Brasanitas

O que você precisa saber sobre C. Auris

Tempo de leitura: 4 minutos

Um fungo detectado em um paciente que estava internado para tratamento da COVID-19, em uma UTI no estado da Bahia, gerou preocupação para a área de saúde e comunidade médica brasileira. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) emitiu um alerta no dia 07/12 que confirmou tratar-se do C. auris, um “fungo emergente que representa uma séria ameaça à saúde pública”.

O fungo demonstra-se resistente a medicamentos específicos para este tipo de tratamento e podem causar infecções invasivas e na corrente sanguínea, com a possibilidade de ser fatal em indivíduos que apresentarem mais de uma doença simultaneamente.

Conforme relatado pela ANVISA, o fungo foi encontrado em “uma amostra de ponta de cateter do paciente internado”, sendo confirmado pela técnica Maldi-Tof no Laboratório Central da Saúde Pública Prof. Gonçalo Moniz – LACEN/BA e no Laboratório do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – HCFMUSP.

O que é Candida Auris?

Descoberto em 2009 na Coreia do Sul, foi detectado anos mais tarde no Japão. Atualmente encontra-se disseminado em mais de 5 continentes. Em 2015, após se espalhar em um hospital próximo a Londres, acendeu um alerta na comunidade médica por causa de sua resistência a medicamentos antifúngicos (FDA, 2018).

A colonização pode ocorrer em hospitais onde foram detectados casos ou em pacientes internados em unidades de terapia intensiva. Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Estado Unidos, este fungo pode ser identificado em algumas partes do corpo de pacientes como trato urinário, trato respiratório, fluido biliar, feridas e canal auditivo externo. A forma mais comum apresentada até o momento foi na corrente sanguínea.

Como é transmitido?

Apesar dos esforços e cuidados para manter o ambiente hospitalar higienizado, o fungo pode sobreviver no ambiente por até 2 semanas segundo um artigo de Ruíz-Gatan et al. (2018). A transmissão pode ocorrer por meio de equipamentos, ambientes e pacientes infectados.

Segundo um estudo divulgado em 2019 do infectologista Alessandro Pasqualoto, professor da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), em conjunto com a médica Teresa C.T. Sukiennik, da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre e com Jacques F. Meis, pesquisador holandês que se dedica a estudos sobre o fungo, uma vez que ocorrer a identificação do C. auris em hospitais brasileiros, sua disseminação pode acontecer rapidamente. Logo, medidas que possibilitem a identificação e a adequação de procedimentos de controle de infecção, serão de grande importância na área da saúde.

Como prevenir?

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), divulgou algumas medidas que podem ser tomadas para a prevenção e controle de infecção por Candida auris em ambientes de saúde, como:

  • Higienização correta das mãos;
  • Uso adequado de precauções na configuração de ambientes com base na forma de transmissão;
  • Limpeza e desinfecção do ambiente de atendimento ao paciente (limpeza diária e terminal) e reutilização de equipamentos com produtos recomendados;
  • Comunicação entre instalações sobre o estado de auris do paciente, quando ocorrer transferência para outra unidade de saúde;
  • Triagem de contatos de casos de pacientes recém-identificados para detectar a colonização por auris;
  • Vigilância laboratorial de amostras clínicas para detectar casos adicionais.

O Grupo Brasanitas possui uma equipe técnica atenciosa com assuntos que se referem a área da saúde e buscam constantemente meios para intensificar seus processos de higienização e desinfecção.

Cientes do risco iminente do C. auris em ambientes hospitalares, nossos profissionais desenvolveram novos processos e técnicas, bem como a utilização de produtos com diluições específicas, com possibilidade de aplicação por meio de equipamentos com ação antimicrobiana. Também disponibilizamos aos colaboradores materiais e EPIs adequados para a higienização de ambientes, contribuindo com a redução da disseminação do fungo.

O Grupo Brasanitas com mais de 35 anos de experiência em serviços na área da saúde, segue atento à segurança do paciente promovendo soluções por meio de gestão de risco e protocolos operacionais de excelência.

Acesse o Portal Praxxis

Preciso fazer uma cotação

Preencha nosso formulário e faça sua cotação de forma rápida e segura.

Quero fazer uma denúncia, reclamação ou elogio

Para sugestões, dúvidas, reclamações ou denúncia, preencha nosso formulário de forma segura e sigilosa. Prontamente será analisado e respondido.

Quero Trabalhar

Se você deseja trabalhar em um dos maiores grupos de facilities services do país, deixe seu currículo conosco e boa sorte!

Quero ser fornecedor ou parceiro

Se você deseja ser nosso parceiro de trabalho ou fornecedor na prestação de serviços ou produtos, preencha o nosso formulário e em breve aguarde nosso contato.